A perda óssea na doença periodontal é um problema complexo para qual convergem as atenções de crítica, análise e síntese do profissional, pois implica determinação de sua etiologia, sua extensão e, conseqüentemente, do tipo de tratamento a ser aplicado.

Um dos objetivos específicos do tratamento periodontal é paralisar a perda óssea, pois a sua progressão conduz a danos irreparáveis e à perda do dente.

Conceito

    A perda óssea na doença periodontal comum não é uma doença ou entidade, mas uma componente que surge em conseqüência da ação de fatores etiológicos locais (irritativos, traumatizantes) e sistêmicos sobre o osso alveolar. Não representa uma doença óssea especificamente, pois o osso não se encontra infectado, nem é um processo de necrose. A perda óssea é, portanto, de natureza vital, exige células vivas e é marginal

Etiologia

    Os fatores que estão relacionados com à perda óssea são: extensão do processo inflamatório, trauma oclusal e condições sistêmicas.

Extensão do osso inflamatório

    No primeiro caso temos a causa comum de perda óssea: é o tipo freqüentemente observado na doença periodontal comum. A extensão da inflamação, através da estimulação por toxinas e pressão dos fluidos inflamatórios, propicia um desequilíbrio osteoblasto-osteoclasto, resultando numa osteopenia, O aumento da reabsorção é uma característica da periodontite.

Trauma oclusal

    No segundo caso pode ocorrer uma primariamente por trauma ou associação á inflamação, quando constitui juntos, trauma e inflamação, fatores codestrutivos, o primeiro atuando no periodonto de inserção e o segundo no periodonto marginal.

Condições sistêmicas

    No terceiro caso- podemos considerar que, teoricamente, a perda óssea metabólica estaria sujeita a aumento da reabsorção hiperparatiroidismo; osteoporose - mal formação da matriz orgânica: falta de estrógenos e de andrógenos, diabete melito, avitaminose C, hipercorticoidismo, acromegalia; e osteomalacia - mineralização deficiente da matriz orgânica: absorção deficiente de cálcio, insuficiência renal.

Osteopenia -  significa que a densidade do osso está mais baixa do que o normal. Se a osteopenia é diagnosticada no primeiro exame não indica necessariamente que esteja ocorrendo perda de osso; pode ser que o pico de massa óssea por alguma razão, inclusive genética, seja abaixo do ótimo.mas um diagnóstico de osteopenia deve ser visto como uma oportunidade de procurar proteger a estrutura óssea.

Prevenção

    As pessoas com osteopenia devem procurar prevenir uma perda de massa óssea futura. Uma alimentação rica em cálcio, ingestão adequada de vitamina D, exercícios, evitar fumo e consumo em excessivo de bebidas alcoólicas são fundamentais a saúde do osso. O uso de medicamentos pode ser necessário, dependendo da avaliação médica.

Tags:



Outros artigos relacionados ao tema

  • Osteoporose: conheça e previna-se -A osteoporose é uma doença complexa cujas causas não são totalmente conhecidas. É caracterizada pela...
  • Osteossarcoma -    Os osteossarcomas ou sarcomas osteogênicos são tumores malignos formadores de tecido ósseos. O d...
  • Trauma oclusal -Trauma é a lesão ou dano provocado nos tecidos periodontais ( ligamento, osso alveolar e cemento ) e...
  • Periodontite marginal -A periodontite marginal é um processo inflamatório crônico dos tecidos de proteção e sustentação dos...
11 comentários para “Osteopenia: perda óssea”
  1. angela Ferreira alves diz:

    Gostei muito da materia, pois acabo de descobrir que estou com osteopenia, gostaria de saber se a pessoa sente dores, e fisgada nos pes, porque eu sinto muito, e ainda nao fui ao medico. desde ja obrigado Angela

  2. FLAVIA ESPINDOLA diz:

    Tenho 28 anos e tenho um diagnóstico de osteopenia por conta de uma menopausa precoce tenho tomado o sintróide + o caltrate 600 além de outros medicamentos porém, sou operadora de telemarketing e gostaria de saber se este diagnóstico pode ajudar a desenvolver uma tendinite ou um diagnóstico parecido devido ao problema nos ossos e minha profissão?

  3. Excelente esclarecimento sobre a OSTEOPENIA. Acabei de receber resltado de exame densiometria óssea, e foi diagnosticado osteopenia. Agora é só fazer o tratamento adequado.

  4. tenho 49 anos ainda não levei p/ médico ver. mas pelo resultado já pareceu essa osteopenia. já há 05 anos ou mais faço tramento c/ periondonte coloquei aparelho fixo por 02 anos p/ melhorar a aprencia e também o osso. pois meus dentes estava abrindo fazendo um léco. estou usando a contenção meu ortodonto disse preciso usar por muitos anos. e faço micro cirurgia da gengiva uma vez ao ano. uso creme dental especial. olha quero dizer que se a pessoa não correr p/ um dentista muito bom. fica c/ os dentes todos aberto tortos e quando não perde todos os dentes, sem contar que a aparencia bucal fica toda danificada.
    obrigada pela oprtunidade

  5. Bom dia, tenho 42 anos e a 4 anos atrás tive cistos nos dois ovários,e foi retirado ultero, ovarios, trompas entrando dessa forma em menopalsa precose,com o passar dos tempos houve uma separação em meus dentes e vim a descobrir que seria perda osséa, passei por varios dentistas que disseram que nada poderia ser feito,pois acho muito feio.mais esta semana me indicaram um medico que acho que vai poder me ajudar,acredito que há solução para o problema.

  6. Raimunda Nonata diz:

    Tenho osteopenia e gostaria de saber que tipo de alimentos posso consumir

  7. Podiam explicar-me melhor quais são os principais sintomas da osteopenia? É a fraca mobilidade? E o movimentos condicionados?

  8. Thiago Vasconcellos diz:

    Sou Fisioterapeuta e recebo em minha clínica vários pacientes com o diagnostico de Osteopenia e que por falta de comunicação entre o médico que fez o diagnostico e o paciente, falta o seguinte esclarecimento:

    Ao decorrer do envelhecimento é quase impossivel não ter a perda de cálcio nos ossos, e junto a essa perda vem também a diminuição de mineral ósseo, que clínicamente é conhecido como Osteopenia. Portanto em decorrência do aumento da idade, sedentarismo e a falta de uma dieta rica em cálcio surgue a Osteopenia. Que poderá desencadear a Osteoporose, que é uma doença degenerativa, fazendo com que haja a expansão das trabeculas do osso, e assim tornando-o fraco.
    No exame de desintometria óssea é diagnosticada a Osteopenia quando a diminuição de mineral ósseo é de 10 a 25%, após esse parâmetro é considerado Osteopore.

    Bom… Meu conselho como fisioterapeuta é: independente der ter osteopenia deve-se melhorar a dieta de cálcio, realizar atividades físicas regulamente ( uma caminhada de 40 minutos a 1 hora diários é sufiente). E no caso de sentir dores nos ossos aconselho também procurar um fisioterapeuta, pois a Fisioterapia dispõe de técnicas bastente eficaz para a diminuição dos desconfortos provinientes a Osteopenia.

    E o importante é não se disisperar caso seja detectado a Osteopenia. Lembré-se, trata-se de uma perda de mineral ósseo FISIOLÓGICA.

    Bom espero ter ajudado a vocês que buscam informações sobre a Osteopenia. Abraço

    Dr Thiago Vasconcellos
    Fisioterapeuta
    Especialista em Osteopatia
    Mestre em Terapias Manuais
    Doutorando em Fisioterapia

  9. Olá tenho osteopenia e tenho 38 anos ainda não fui ao médico ainda mestruo,ele vai passar algum medicamento ?
    obrigada

  10. muito bom exclarecimento sob
    OSTEOPENIA,fiz um exame de Densitometria Ósseado Femur Proximal Direita foi diagnosticado OSTEOPENIA, sinto fortes dores na bacia,ao me levantar,+ dormencia nos menbros inferior não possoficar 30mnts em pé os dedos do pé já começam adormecer. tenho 56 anos, sou portadora da seclela da PÓLIMELITE.

  11. ana paula couto diz:

    tenho38anos por sentir dores na perna e nas costas,a medica pediu um rx onde foi diagnosticado osteopeonia.

Gostou do artigo? Tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

Você deve estar logado para publicar comentário Entrar »