Cefaléia é um termo usado para descrever um sofrimento da região calota craniana. É um sintoma objetivo, podendo ser descrito em termos de qualidade, localização, intensidade e de sua relação com outros fenômenos. O crânio, o envoltório do cérebro, qualquer estrutura na cavidade craniana e estrutura adjacentes que são sensíveis a dor podem originarem as dores de cabeça.

    As cefaléias caracterizam-se por desconforto e dolorimento difuso típico da dor que é produzida por alterações viscerais, vasculares ou somáticas profundas. A dor de cabeça aguda  e localizada é na maioria das vezes causadas por nevralgias ou lesões da face.

    Cefaléias de causas extracranianas - podem ter origem na tração, distensão ou dilatação de vasos na calota craniana. A inflamação ou outras alterações das estruturas sensitivos-dolorosas da cabeça e a compressão direta por tumores podem causar cefaléia. Dores de cabeça originárias de causas extracranianas são provocadas por contração continua dos músculos da cabeça e  pescoço, dilatação ou inflamação de artérias intracranianas.

    As cefaléias   podem também ser de origem sistêmica, histamínica ou provir de uma enxaqueca.

    O tipo de cefaléia resultante de estímulos nocivos dos dentes é de interesse especial para o odontólogo. Tal tipo não é uma causa comum de cefaléia apesar de ser clinicamente importante. A cefaléia associada a dor de dente prolongada pode ser de dois tipos:

1) aquela causada por propagação central de excitação e que é percebida em tecidos inervados pelas mesmas divisões do quinto par craniano ou divisões adjacentes.

2) aquela causada por contração contínua dos músculos da cabeça e pescoço, provocada secundariamente por estímulos nocivos originários dos dentes. A cefaléia provocada por estímulos nocivos pode ser eliminada por uma injeção local no lugar onde se deu o estímulo. Mesmo que um dente esteja seriamente atingido ele não pode ser  considerado a causa de uma cefaléia ou nevralgia, a não ser que se possa eliminar a dor pelo o uso de um anestésico local em torno dos dentes.
 
Definição

    Dor de cabeça é definida como a presença da sensação dolorosa na cabeça, pescoço e face. Existem mais de 150 tipos diferentes de dor de cabeça sendo que as mais comuns são as primárias.

As cefaléias, nome científico das dores de cabeça, podem ser primárias ou secundárias.

    As cefaléias primárias - são aquelas causadas por distúrbios bioquímicos do próprio cérebro que levam à dor por mal funcionamento de neurotransmissores e/ou seus receptores.

    Como exemplo citamos a enxaqueca, também conhecida como migrânea, que é uma doença do cérebro transmitida e herdada geneticamente.

    As cefaléias do tipo tensional também são provocadas por desequilíbrios no funcionamento químico cerebral.

    Portanto as dores primárias são elas próprias, a doença e o sintoma. Outros tipos menos comuns de cefaléias primárias são a cefaléia em salvas, hemicrânias, paroxísticas e outras.

    As cefaléias secundárias, causadas por problemas em quaisquer regiões do corpo, podem ter inúmeras causas. Tumores cerebrais, meningites, aneurismas, problemas dos olhos, ouvidos, garganta e até um simples resfriado podem ser responsáveis por dores de cabeça secundárias. Obviamente o objetivo maior de quem procura alguma orientação, são as dores de cabeça mais comuns, problemáticas ou incapacitantes que transformam em sofrimento a vida destes pacientes e um grande desafio para os profissionais que buscam ajudá-los. Por isso vamos nos aprofundar em aspectos relacionados aos tipos mais prevalentes e interessantes de dor de cabeça, deixando apenas citações e referências aos menos importantes ou menos freqüentes.




Outros artigos relacionados ao tema

Gostou do artigo? Tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

Você deve estar logado para publicar comentário Entrar »