Impantodontia – Parte II

O cirurgião dentista deve obter uma história cuidadosa, o que inclui história prévia do paciente, médico e odontológico, assim como a história social, a fim de verificar se os fatores de risco (por exemplo, tabagismo, diabetes) podem aumentar a possibilidade de falha do implante. Se não houver riscos, eles devem ser explicados ao paciente durante o preenchimento do consentimento informado. Os achados relevantes devem ser registrados nas respectivas fichas clínicas do paciente. O cirurgião dentista também deveria realizar uma avaliação clínica detalhada que podem incluir a obtenção de modelos de estudo, fotografias e radiografias pré-tratamento, e se necessário, tomografia computadorizada, em 3-dimensões e mapeamento ósseo. Com relação à seleção de materiais de implante, o cirurgião dentista deve obter o implante dos fornecedores/fabricantes com renome nacional ou internacional. Deve-se assegurar que a segurança e a confiabilidade dos materiais sejam suportadas por evidências científicas publicadas. Dever-se-ia também estudar a instruções dos fabricantes com cuidado e manter-se atualizado com os conhecimentos científicos relativos a Implantodontia. No caso em que o cirurgião dentista não ter o devido cuidado na seleção e manipulação dos materiais de implante, existe um risco que ele pode ser responsabilizado por eventuais defeitos nos materiais, se o paciente sofrer posteriormente falha no tratamento15 . Alguns implantodontistas tendem a negligenciar a importância de implante no local correto por uma tendência otimista, acreditando que uma posição desfavorável poderia ser corrigido durante a fase protética do tratamento. Infelizmente, isto nem sempre é possível. Assim, pode-se comprometer todo o plano de tratamento, levando a uma grande decepção tanto para o paciente e quanto para o cirurgião. A colocação do implante é um procedimento eletivo, portanto o planejamento adequado é um pré-requisito para todo o tratamento odontológico eletivo.

CONCLUSÃO

A prática segura da Implantodontia é indispensável para o sucesso da terapia. Respeitar os aspectos éticos, legais e tornar o relacionamento sempre muito claro com o paciente (termo de consentimento, informações adicionais) são vertentes importantes para o sucesso do tratamento reabilitador. Uma vez que, este tratamento é em longo prazo, a Implantodontia exige do profissional toda documentação e, clareza no momento de oferecer o tratamento, para que as expectativas do paciente e profissional sejam atingidas.

Dra. Socorro Azevedo

Dra. Socorro Azevedo formada em odontologia pela Universidade Federal da Paraíba. Atua na área de odontopediatria e clinico geral.