A diabete pode afetar muitas partes do corpo, incluindo seus dentes e gengivas. O efeito é maior se não for controlado o açúcar no sangue, sendo mais difícil atacar as infecções bacterianas.

Formação de placa

A placa é uma camada clara e pegajosa de bactérias que se forma nos seus dentes. Se não for removida, pode levar a infecção como doenças das gengivas.
Se o seu de açúcar no sangue não é controlado com frequência, você poderá ter mais placa bacteriana do que a maioria das pessoas, isto é, estaria mais propenso a ter problemas bucais.

Gengivite

A gengivite é um tipo de enfermidade das gengivas. É causada pela formação de placa e tártaro nos dentes e gengivas.
Se você tem diabete, é mais complicado para o organismo controlar a placa. É por isso que as pessoas com diabetes são 3 ou 5 vezes mas propensas a contrair enfermidades nas gengivas.

Consulte ao seu dentista se você tiver um destes sintomas.
-Gengivas avermelhadas
-Gengivas inflamadas
-Gengivas que sangram facilmente.

Enfermidades periodontal

Se não for tratada a gengivite pode culminar em periodontite. Esta é uma forma mais séria de enfermidade das gengivas. Com o tempo, pode fazer com que as gengivas se separem dos dentes. Isto pode debilitar o osso ao redor do dente, causando o afrouxamento dos dentes.

A saúde bucal também pode afetar a diabete

Ter uma infecção ou uma enfermidade nas gengivas pode afetar o nível de açúcar no sangue. É por isso que se torna vital ter bons hábitos de cuidado bucal na sua casa. Isso ajudará você a proteger a sua saúde bucal e controlar a sua diabete.

Certifique-se
- Avisar seu dentista que você tem diabete.
-Ir ao dentista a cada 6 meses para uma limpeza dental (com mais frequência se ele recomendar)
- Avisar ao dentista se notar algum sintoma de enfermidade de gengivas, como sangramento ou inflamação.
-Se você necessitar de uma cirurgia dentária, pedir ao seu dentista que entre em contato com o seu médico. Pode ser necessário trocar a sua medicação para prevenir uma infecção.

Tags:

Comments Nenhum comentário »

A hipersensibilidade dentária é a sensação dolorosa que você pode ter ao ingerir alimentos ou bebidas frias ou quentes.Também é possível sentir dor ao aspirar ar frio. Essa hipersensibilidade pode se apresentar quando as gengivas se retraem, separando-se dos dentes , ou quando há perda de gengiva.

A perda de gengiva pode ser o resultado de escovar os dentes com força excessiva ou de não os escovar nem limpá-los regularmente com fio dental.

Quando há perda de gengiva, a parte do dente que está debaixo da linha da gengiva, chamada raiz dental, pode ficar exposta. Ela encontra-se inervada ( nervo ) do centro  do dente por pequeníssimos dutos cheios de líquido.

Este tecido inervado do dente denomina-se polpa dental. Quando estes dutos entram em contato com o calor ou frio, o líquido que eles contém pode estimular o nervo e causar dor nos dentes.

Também pode haver hipersensibilidade dental se a camada superficial dura do dente, chamada de esmalte dental, é desgastada.

A hipersensibilidade dental pode ir e vir, mas ignorá-las pode levar a outros problemas bucais.

Fatores que contribuem para a hipersensibilidade dental.

  • Escovar os dentes com muita força, com uma escova de cerdas duras. Pode causar perda de gengiva.
  • Comidas e bebidas que contêm ácidos ou açúcares. As bebidas como cola ou gaseificadas, os sucos de frutas e os refrigerantes que contém açúcar podem contribuir para a formação de cáries, o que, por sua vez, pode ocasionar hipersensibilidade.
  • Apertar ou rangir os dentes, pode causar um desgaste das superfícies dentárias.

Limpeza ou tratamentos dentários. A hipersensibilidade pode se apresentar depois de se submeter a limpezas ou tratamentos, tais como branqueamento dentário. Em geral desaparece pouco a pouco, depois de terminar o tratamento. Diante de qualquer incômodo, consulte seu dentista.

Algumas formas de prevenir a hipersensibilidade dentária

  • Escove seus dentes e limpe-os com o fio dental duas vezes ao dia para prevenir a perda de gengiva. Certifique-se de limpar cada parte da boca, incluindo o espaço entre os dentes e a zona situada ao longo da linha da gengiva.
  • Escove com suavidade e utilize uma escova com cerdas ultra macias. Isto ajudará a prevenir a perda de gengiva e protejerá o esmalte dental para que não se desgaste.

Evite os alimentos e as bebidas com conteúdo ácido.

Se continuar tendo hipersensibilidade, consulte seu dentista, só ele poderá lhe ajudar.

Comments Nenhum comentário »

A boa higiene bucal começa antes que saia o primeiro dente de leite.

Os bebês nascem com todos os dentes. Não podemos vê-los porque estão escondidos nas gengivas. Os dentes começam a cortar a gengiva aos 6 meses, porém é importante praticar a boa higiene bucal, inclusive que saia o primeiro dente.
De gengiva sadia, nascem dentes sadios. Ler o restante »

Tags: , , ,

Comments Nenhum comentário »

Gengivite e periodontite são doenças que começam com a formação de placa bacteriana causando a inflamação na gengiva, e quando não cuidado logo no início atinge e destrói o osso podendo provocar a perda dentária.

Tags: , ,

Comments Nenhum comentário »

Meter gelo durante as primeiras 24h…15min de gelo com 10min de intervalo no minimo.
- Não se deitar após a cirurgia nem fazer esforços fisicos ou abaixar muito a cabeça para ajudar na coagulação. ( Não são raros os pacientes que se deitam logo mal chegam a casa e acordam com a almofada cheia de sangue. )
- No dia da cirurgia ou operação e no seguinte, dormir com uma almofada alta, mantendo a cabeça acima do nivel do corpo.
- Comer alimentos liquidos frios ou gelados nas primeiras horas, se possivel um dia inteiro. ( Ajuda a reduzir o inchaço e ajuda na cicatrização)
- Nos dias seguintes se possivel comer alimentos liquidos ou semi-liquidos.
- Tomar os medicamentos prescritos pelo médico dentista.
- Manter uma boa higiene oral da zona nos dias seguintes à extração. E não fazer nenhum esforço físico. A recuperação é rápida.

Comments Nenhum comentário »

O que é doença periodontal?

A gengivite e a periodontite são exemplos de doenças periodontais, causadas pelo acúmulo de placa bacteriana e cálculo dental (tártaro) em associação a outros fatores, que acabam comprometendo as estruturas que estão ao redor da raiz, como gengiva e osso. Com o avanço do problema começa a ocorrer uma mobilidade do dente que continua até levar a perda dental.

Comments Nenhum comentário »

Tem bebê que já nasce com um dente, e isto é chamado de dente Natal. E outros que aparecem após as primeiras semanas do nascimento e é chamado de dente Neonatal. Ler o restante »

Tags: , , , ,

Comments Nenhum comentário »

Transtorno afetivo bipolar (TAB), antes comhecido como Psicose Maníaco-Depressiva, é uma doença mental crônica que afeta cerca de 1% da população, com a mesma indicidência entre homens e mulheres. Os primeiros sintomas da doença costumam aparecer entre 15 e 24 anos.
Embora seja uma doença grave e, até o momento, sem cura definitiva, ela pode ser controlada e o portador pode levar sua vida normalmente.

Ler o restante »

Comments Nenhum comentário »

A maioria das gestantes ficam muito felizes e ansiosas esperando a chegada dos seus bebês, e esquecem que a procura ao dentista que é muito importante.

Neste período de gestação, sempre ocorre alterações no organismo. Como um aumento da acidez bucal;  Diminuição nos cuidados de higienização bucal. Os hábitos alimentares sofrem alterações, passam a comerem mais e de tudo. E além de sofrerem alterações hormonais, que é normal.

As gestantes tem que fazer avaliação de toda a arcada dentária. Fazendo as restaurações devidas, tratamentos de gengivites e tártaros. Fazer escovações, e usar regulamente o fio dental, e algum bochechos para complementar a higienização.

O tratamento odontológico deve ser realizado em todo período da gestação. No primeiro trimestre deve-se evitar o uso de medicamentos e as tomadas radiográficas, pois o bebê está se formando (período da embriogênese), e no terceiro trimestre a mãe está muito ansiosa, pois já se aproxima o dia do parto. Ler o restante »

Tags: ,

Comments 2 comentários »

O tratamento odontólogico, por seu caráter quase sempre cirúrgico (extração dentária é uma pequena cirurgia!), uso de agulhas e a falsa associação: “dentista = dor”, fazem com que muitos pacientes já cheguem tensos ao consultório odontológico. A tensão e o stress reflete diretamente em um aumento da pressão arterial, por menor que seja. 

    Leves aumentos da pressão durante o procedimento cirúrgico não devem ser motivo de preocupação. Quando a pressão se eleva bastante, até 24 ou 26 de sistólica, de modo persistente, podem surgir mal estar e arritmia, além de favorecer a hemorragia, pela grande pressão no vaso. Nestes casos pode ser necessário o uso de hipotensores de ação rápida, como o nifedipina (Adalat) sublingual. O seu efeito se desenvolve em poucos minutos.

    É sempre conveniente observar se a pressão está controlada e obter alguma orientação do cardiologista. Uma vez observados os devidos cuidados, não há transtornos durante o tratamento.

Tags: ,

Comments Nenhum comentário »